18.9.11

A nova lei da minha vida: deixar o futuro pertencer ao tempo.

Nenhum comentário: